Merendeiras recebem formação sobre boas práticas nas cozinhas.

Semana Pedagógica: Treinamento de merendeiras acontece durante a Semana Pedagógica de Linhares. Proporcionar refeições de qualidade e garantir a segurança alimentar de crianças e estudantes da rede municipal de ensino são prioridades para a Secretaria Municipal de Educação (Seme). Por isso, nesta semana, mais de 200 merendeiras, responsáveis pela preparação e pela distribuição das refeições […]

Por Adwalter Brunow

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

merendeiras recebem formacao sobre boas praticas nas cozinhas

Semana Pedagógica: Treinamento de merendeiras acontece durante a Semana Pedagógica de Linhares.

Proporcionar refeições de qualidade e garantir a segurança alimentar de crianças e estudantes da rede municipal de ensino são prioridades para a Secretaria Municipal de Educação (Seme). Por isso, nesta semana, mais de 200 merendeiras, responsáveis pela preparação e pela distribuição das refeições na rede, participaram de formação com conteúdo teórico durante a Semana Pedagógica que acontece até a sexta-feira, dia 22, no Teatro Pitágoras.

Foram abordados temas como boas práticas de manipulação e fabricação de alimentos; uso dos equipamentos de proteção individual; higienização de equipamentos, móveis, utensílios e ambiente; uso de máscaras e luvas de forma correta, entre outros procedimentos.

O ciclo formativo é ministrado pela equipe técnica de nutricionistas da Seme, e conta ainda com a participação do Conselho Municipal de Alimentação Escolar (CAE). Haverá ainda um treinamento prático, que deve ocorrer na cozinha de cada unidade de ensino.

Cuidado

Merendeira da escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Manoel Martins, no Pontal do Ipiranga, Luana Almeida Santos, aprovou o conteúdo abordado na formação.

Leia também:  Petrobras reajusta preços da gasolina e diesel para as distribuidoras

“Foram vários temas que acrescentaram bastante para nós. Acredito que é fundamental se atualizar e também relembrar as boas práticas, pois temos o compromisso de servir nossas crianças e estudantes com excelência,” destacou.

A secretária municipal de Educação, Maria Olimpia Dalvi Rampinelli, ressaltou a importância dessas profissionais no cotidiano escolar. “As merendeiras são parte fundamental do processo de alimentação escolar. Temos uma política consolidada no município e, neste momento, é imprescindível reforçar as normas de segurança que são previstas e necessárias dentro do ambiente de recebimento, produção e distribuição da alimentação escolar”, pontuou.

Alimentação escolar

Todos os alimentos passam por uma análise criteriosa antes de serem servidos a crianças e estudantes nas unidades de ensino. A cada produto proveniente de pregão eletrônico e/ ou chamada pública da alimentação escolar, é realizada a prova técnica de análise de amostras que conta com membros CAE, nutricionistas da Seme e merendeiras.

O objetivo é avaliar se as características do alimento estão de acordo com as especificações técnicas previamente definidas em edital, bem como as características sensoriais dos produtos, diluição, dentre outros fatores. Caso o produto não seja aprovado, o mesmo não fará parte da composição da alimentação escolar.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Notícias

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.