Pix e PicPay para pagar a recarga do cartão do Transcol

Projeto aprovado pela Assembleia que permite o pagamento da tarifa do Transcol por meios eletrônicos.

Por Wendon Santos Almeida

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Por Gleberson Nascimento

Além de aceitar carteiras eletrônicas; Pix e PicPay, para pagar a passagem do Transcol, inclusive no interior dos ônibus, conforme aprovado pela Assembleia Legislativa, no último dia 28, o deputado estadual Bruno Lamas (PSB) apresentou uma emenda ao projeto de sua autoria em que garante que a recarga do cartão possa ser feita pelos passageiros  por meios eletrônicos nos locais previamente definidos.

pix e picpay para pagar a recarga do cartao do transcol

Deputado estadual Bruno Lamas (PSB) apresentou uma emenda ao projeto de sua autoria em que garante que a recarga do cartão possa ser feita pelos passageiros por meios eletrônicos nos locais previamente definidos

“Desse modo, o pagamento será garantido de forma digital e célere não somente no interior do transporte coletivo, mas, igualmente, nos locais disponibilizados para recarga dos cartões criados para este fim específico”, justificou o parlamentar, que aguarda a decisão do governador Renato Casagrande (PSB), se irá ou não sancionar a sua proposta.

Caso ela seja sancionada, o governo terá o prazo de 90 dias para programar as mudanças que permitam o uso das carteiras eletrônicas.

Leia também:  Vereadores de Colatina fazem denúncia no TCE, MPES e reagem

O deputado reforça que, por meio da emenda, o valor pago ao Estado ou às concessionárias, a título de recarga dos cartões, pelo contribuinte e consumidor do serviço de transporte público estadual e coletivo intermunicipal metropolitano, deverá estar disponível para uso imediatamente após o empenho.

“Atualmente, esse valor pode demorar até dois dias úteis para estar disponível para o contribuinte e consumidor dos serviços de transporte público. Tal lapso temporal é injustificável, além de causar prejuízos ao cidadão”, reforçou.

A ideia é usar novas formas de tecnologia para pagar a tarifa no Transcol e no transporte coletivo urbano municipal de passageiros de Cariacica, Serra e Viana com o objetivo de dar maior comodidade ao passageiro.

“Hoje o passageiro que sobe no ônibus só pode pagar com o cartão da GV, do tipo Cidadão; Pague Fácil. Para adquirir, o cidadão tem de se dirigir a um dos pontos de atendimento do GV Bus com R$ 10 para ser convertido em crédito. Se ele não tem o cartão no ônibus, é obrigado a descer do veículo”, contou o deputado.

Leia também:  Congresso vota vetos da distribuição de absorventes e renegociação de dívidas

O projeto também disciplina os direitos e os deveres do contribuinte pela utilização do transporte público estadual e coletivo intermunicipal metropolitano de passageiros em todo o Espírito Santo.

A proposta garante ao passageiro o direito à mobilidade e ao respeito. Ou seja, consiste, entre outros, na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral, abrange a preservação da imagem, da identidade, colocando-o a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.

Pedágio

O parlamentar teve aprovada outra proposta de sua autoria que libera o pagamento do pedágio na Rodovia do Sol e na Terceira Ponte com uso dos cartões de aproximação, de crédito e débito, além de aplicativos. Até então, a Rodosol só aceitava o pagamento em dinheiro e exigia o retorno dos motoristas que não possuíssem o valor da tarifa em espécie.

Após a intervenção do deputado, a própria concessionária tomou a iniciativa de criar novas formas de recebimento.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Notícias

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.