Veterinário preso em flagrante e Clínica Veterinária interditada em Vila Velha.

Clínica Veterinária dos Horrores é interditada. Dois freezers cheios de animais mortos, cachorro morto colocado em um saco no chão, material cirúrgico enferrujado e exposto no local usado como centro cirúrgico, medicamentos vencidos e armazenados em geladeira junto com comida, uma caixa cheia de seringas e agulhas que seriam reutilizadas, uma máquina de secar roupa […]

Por Adwalter Brunow

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

veterinario preso em flagrante e clinica veterinaria interditada em vila velha

Clínica Veterinária dos Horrores é interditada.

Dois freezers cheios de animais mortos, cachorro morto colocado em um saco no chão, material cirúrgico enferrujado e exposto no local usado como centro cirúrgico, medicamentos vencidos e armazenados em geladeira junto com comida, uma caixa cheia de seringas e agulhas que seriam reutilizadas, uma máquina de secar roupa sendo usada como incubadora, um mau-cheiro generalizado, baias com animais em meio a entulhos de obras e peças e ferramentas de oficina mecânica, essas foram algumas das inúmeras irregularidades encontradas na clínica veterinária André Carolino, no bairro Pontal das Garças, em Vila Velha.

O local foi alvo de uma operação, realizada na manhã de quinta-feira, dia 9, pela CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa (Ales), Delegacia de Meio Ambiente da PC, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Defesa Civil, Coordenação de Postura e Guarda Municipal de Vila Velha.

“Uma Clínica de Horror” foi assim que a presidente da CPI dos Maus-Tratos, a deputada Janete de Sá, descreveu o local. “Os tutores entregam seus animais aqui, pensando que eles vão ser tratados, mas na verdade, eles acabam morrendo diante de tanta precariedade no local, prova disso é que encontramos 17 animais mortos em dois freezers”.

Leia também:  GCM atende quase 2,6 mil ocorrências na Serra

Na clínica estavam internados cinco gatos e 11 cachorros. Os tutores dos animais foram acionados e muitos correram para o local para retirar seus bichos de estimação. Ao saber das irregularidades eles ficavam estarrecidos como foi o caso de Renan Lyra, que tinha dois cães internados na clínica. “Eu agora vou levar meus animais para outra clínica. Eu conheço alguns funcionários mas,  não imaginava os problemas. Tenho sorte em poder levar meus cachorros vivos”.

Mas nem todos os tutores tiveram a mesma sorte. O casal Holga Maria Nunes Cupertino dos Santos e Marcelo Souza dos Santos, que deixaram uma buldogue de 1 ano e 5 meses, ontem na clínica, hoje receberam o corpo do animal morto. “Nós fomos até a clínica porque nossa cadela Isadora, estava com um caroço no olho. No local fomos convencidos por um homem de nome Emerson que ela precisaria ser operada porque corria risco de morrer. Nós pagamos R$ 1 mil, e ele nos garantiu que o procedimento seria rápido e que no outro dia poderíamos pegar nossa cadela. A gente espera que os culpados sejam responsabilizados para que ninguém mais passe pelo sofrimento que estamos passando” falou com lágrimas nos olhos Marcelo Souza Santos, tutor do animal.

Leia também:  Escolas de Vila Velha vão conhecer o trabalho da Polícia Federal.

“Nós vamos pedir a cassação do registro profissional do veterinário ao Conselho Regional de Medicina Veterinária. É inadmissível que um médico, um profissional com curso superior, cometa tantas atrocidades com animais indefesos e ainda cobre pelos serviços que realiza”, afirmou a deputada Janete de Sá, presidente da CPI dos Maus.

O delegado Eduardo Passamani, titular da delegacia de meio ambiente da PC, disse que as investigações vão continuar e não descartou a possibilidade do veterinário preso ter cometido outros crimes e que exista o envolvimento de outras pessoas. “Em 2017 o veterinário foi investigado por crimes de maus-tratos mas não ficou preso porque a Lei na época não previa essa punição. A polícia vai trabalhar para que   ele seja impedido de voltar a trabalhar uma vez que ele foi negligente e não tem zelo com os animais que são levados a sua clínica”, declarou o delegado.

O veterinário André Carolino foi preso em flagrante e levado para a delegacia de meio ambiente onde foi autuado por crimes de maus-tratos aos animais que prevê uma pena de prisão de 2 a 5 anos. De lá ele foi levado para o Centro de Triagem de Viana.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Notícias

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.