Produtora aumentar 40% sua produção de cacau

Produtora de Linhares consegue aumentar 40% em sua produção de cacau com assistência técnica.

Por Wendon Santos Almeida

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Por Gabriel Tozzi

Disponível no Espírito Santo desde 2015, o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do ES (Senar-ES), já auxiliou na otimização da produção de aproximadamente 2.067 agricultores, em 62 municípios. Assim como muitas outras, a história da produtora Maria Loss tem destaque, que em dois anos sendo assistida aumentou em 40% sua produção de cacau.

produtora aumentar 40 sua producao de cacau

Graças a assistência técnica do Senar-ES, Maria Loss, já vislumbra comercializar suas amêndoas com grandes fábricas

Maria e o esposo, o agricultor José Luiz Schiavon, cuidam de uma propriedade herdada da família, que une o Sítio Palmeiras e o Sítio Pedra de Santa Rosa, ambos na comunidade de Córrego Japira, em Linhares.

Inicialmente o foco da propriedade era na cultura do café, e o cacau só ganhou espaço na propriedade do casal dez anos atrás, decisão tomada após a produtora ganhar suas 30 primeiras mudas, que foram plantadas a céu aberto, diferentemente do que se costumava cultivar.

“Eu queria provar que a céu aberto também se produz cacau, e de excelente qualidade. Principalmente na minha região”, destacou Maria.

A cultura que começou tímida, com 30 pés de cacau se expandiu, e atualmente ocupa o equivalente a dois hectares da propriedade do casal, com aproximadamente quatro mil pés, sendo dois mil deles produzindo o fruto. Por meio do sistema agroflorestal, a área da propriedade dedicada ao cultivo também é aproveitada para diversificar a produção com pimenta-do-reino, banana, aipim e coco.

Leia também:  Jardim Tropical recebe serviços do Procon nesta terça.

A oportunidade que Maria Loss teve de desenvolver ainda mais sua produção de cacau veio há dois anos, quando o Senar-ES ofereceu a ATeG para a sua propriedade. O técnico de campo da ATeG, Lucas da Costa, responsável pela assistência técnica e gerencial na propriedade, destaca que desenvolver a gestão na propriedade também é importante. “Nas assistências trabalhamos com o produtor as técnicas necessárias para incrementar a sua produtividade e também desenvolvemos os indicadores econômicos da lavoura. Na propriedade da Maria, no início, ela não tinha noção de quanto estava gastando, e também o que estava lucrando, pois não tinha controle dos custos”, disse.

Os resultados na propriedade do casal já são visíveis. Houve aumento na produção do cacau em 40%, recorde de 82 sacas em 2021 e também reconhecimento da qualidade das amêndoas, atestado pelo Concurso da Qualidade de Amêndoas de Cacau Capixaba, realizado pela Prefeitura Municipal de Linhares, no qual eles têm conquistado excelentes colocações por dois anos consecutivos.

Atualmente o que é produzido ainda é comercializado apenas na propriedade. Porém, o pensamento de gestão da Maria tem direcionado planos futuros. A produtora planeja comercializar diretamente com grandes fábricas. “Meu objetivo mais adiante é produzir derivados do cacau, como os nibs, para agregar ainda mais valor ao meu produto”, comenta.

Cacau em Linhares

Com uma área destinada à colheita de 12.964 hectares, o município de Linhares é considerado o maior produtor de cacau no Espírito Santo, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Anualmente são produzidas aproximadamente 8.167 toneladas de amêndoas de cacau na região.

Além dos números elevados registrados na produção, o município é reconhecido mundialmente pela excelência na qualidade de suas amêndoas. O cacau de Linhares possui o registro de Indicação Geográfica (IG), que reconhece a reputação, qualidade e características que estão vinculadas ao local de produção do cacau, além de já ter figurado também entres os 18 melhores cacaus do mundo no concurso Salão de Chocolate de Paris, realizado na França.

Com o objetivo de reconhecer e incentivar a produção de cacau no Estado, a Prefeitura de Linhares promove anualmente o Concurso de Qualidade das Amêndoas do Cacau Capixaba, que elege os produtores de destaque da região.

Nos últimos anos, a cultura do cacau na região passou por mudanças significativas, as lavouras que antes eram cultivadas somente em sistema cabruca, em que o cacau é produzido sob a sombra de espécies nativas da floresta, passou a ser cultivado em pleno sol e também em sistema agroflorestal (SAF), que consiste no plantio de diferentes espécies vegetais em uma mesma área. Entre as mudanças do cultivo na região, destaca-se também a utilização de clones tolerantes ao fungo da vassoura-de-bruxa, que tem aumentado a produtividade das lavouras.

Leia também:  Contas de luz continuam com valor extra

Programa de Assistência Técnica e Gerencial

O Espírito Santo ocupa o terceiro lugar de maior produtor de cacau do Brasil. Para que a cultura se desenvolva ainda mais, o Senar-ES em parceria com o Senar Brasil vai levar Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) para mais de 200 produtores de cacau capixabas gratuitamente, a partir deste ano de 2022.

Em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e o Sindicato Rural de Linhares, 23 técnicos de campo participaram de um treinamento entre novembro e dezembro de 2021 sobre a cultura para atender os produtores interessados no programa.

“Estamos sempre preocupados em levar uma assistência de qualidade às famílias rurais, por isso investimos na capacitação dos técnicos de campo. Durante o treinamento, foi feito um alinhamento tecnológico para a melhor condução da lavoura de cacau que trará bons resultados para as propriedades rurais capixabas”, disse a analista de supervisão geral da ATeG do Senar-ES, Cristiane Veronesi.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Notícias

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.