Expedição Rio Doce

Nater Coop (antiga Coopeavi) faz primeira exportação de pimenta-do-reino* _54 toneladas da especiaria estão a caminho do Egito

O Brasil tem se tornado cada vez mais conhecido no mundo por suas pimentas e vem ganhando espaço como fornecedor no mercado internacional. A Cooperativa Agropecuária Centro Serrana – Nater Coop (antiga Coopeavi), realizou, no mês de novembro, sua primeira exportação de pimenta-do-reino. A carga de 54 toneladas está a caminho do Egito. O produto […]

Por Adwalter Brunow

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

nater coop antiga coopeavi faz primeira exportacao de pimenta do reino 54 toneladas da especiaria estao a caminho do egito

O Brasil tem se tornado cada vez mais conhecido no mundo por suas pimentas e vem ganhando espaço como fornecedor no mercado internacional.

A Cooperativa Agropecuária Centro Serrana – Nater Coop (antiga Coopeavi), realizou, no mês de novembro, sua primeira exportação de pimenta-do-reino. A carga de 54 toneladas está a caminho do Egito.

O produto saiu do município de Vila Valério com destino ao porto de Itaguaí (RJ), onde foi embarcado, e segue rumo a Damietta, no Egito. Acondicionado em sacos de 25 quilos, o produto exportado é a pimenta padrão Asta, que é o de melhor qualidade. Jozielton Freire, gerente de mercado da Nater Coop, explica que a qualidade é medida pela densidade da pimenta: quanto maior a densidade melhor a qualidade.

As exportações das pimentas brasileiras para os países da Liga Árabe, da qual o Egito faz parte, têm crescido acima da média. De 2017 a 2021, as vendas aumentaram expressivamente para esse mercado, tanto em toneladas – média de 47,5% ao ano – quanto em valor exportado – 41,7% ao ano.

Leia também:  Pesquisa desenvolve projeto de seleção de café arábica

Em 2020, o Brasil conquistou a segunda colocação entre os maiores exportadores de pimenta-do-reino do mundo, respondendo por 15% do total das vendas do produto. O país só ficou atrás do Vietnã, responsável por 41,5% da comercialização global (Fonte: Câmara de Comércio Árabe-Brasileira).

No Brasil, a produção sempre esteve concentrada no Pará, que é historicamente o maior produtor e exportador nacional, no Espírito Santo e na Bahia. Nos últimos anos, o Espírito Santo apresentou grande expansão de área, ultrapassando o Pará e se tornando o maior produtor do país, segundo dados do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

“Temos no Espírito Santo uma predominância da produção de pimenta como atividade da agricultura familiar. Segundo o Incaper, existem 11,5 mil produtores de pimenta-do-reino no estado. Queremos estimular essa produção entre nossos associados, aproveitando a assistência que nós da cooperativa oferecemos, seja na aquisição de insumos, assistência técnica ou compra da produção a valores justos”, destaca o presidente da cooperativa, Denilson Potratz.

Segundo ele, a Nater Coop já negociou a exportação de outros cinco contêineres da especiaria, que devem ser embarcados em breve. Trata-se de um mercado novo para a cooperativa, mas com potencial de expansão.

Leia também:  Adesão a parcelamento do Simples Nacional vai até 29 de abril

*Sobre a Nater Coop* – Com 58 anos de atuação, a Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Nater Coop) conta com 19 mil cooperados, mais de 1.100 colaboradores e se relaciona com cerca de 30 mil produtores rurais. A instituição tem lojas de produtos agropecuários em mais de 30 municípios do Espírito Santo e de Minas Gerais, além de rede própria de atendimento que inclui supermercado e postos de revenda de combustível. Também fazem parte da Nater Coop as marcas Veneza (alimentos), Liva (ovos) e café (Pronova). A cooperativa, com sede em Santa Maria de Jetibá, é a maior do Espírito Santo na área do agronegócio (agricultura e pecuária) e já exporta para 11 países.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Notícias

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.