Setor de rocha e mineração busca investimentos nos EUA

Deputado Neucimar Fraga busca investimentos para os setores de rocha e mineração Coverings 2022.

Por Wendon Santos Almeida

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram
Rede Integrada de Segurança da Serra

Por Stéfane Rodrigues

O deputado federal Neucimar Fraga (PP-ES) está em missão oficial com profissionais do setor de rochas ornamentais do estado do Espírito Santo e do Brasil na Coverings 2022, a maior e mais tradicional feira norte-americana do setor de revestimentos. O evento está sendo realizado em Las Vegas, Estados Unidos.

setor de rocha e mineracao busca investimentos nos eua

“O Espírito Santo é reconhecido internacionalmente pela ampla e diversificada disponibilidade de recursos minerais, com destaque para a produção de mármore, granito; esses dois entre os mais representativos do ES. Sendo assim, a nossa participação na Coverings, acompanhado por representantes do setor, estamos em busca de inovação, trabalho, geração de emprego e renda”, comentou Neucimar Fraga.

Em solo capixaba, o setor é responsável por 50% da produção brasileira, 66,4% das exportações de blocos e 70% das exportações de chapas de rochas ornamentais.

Em 2021, o ES exportou mais de US$ 1 bilhão em rochas ornamentais. Esse valor representa 83% do faturamento das exportações brasileiras. Atualmente, o destino das exportações capixabas é concentrado nos Estados Unidos (69,1%) e na China (8,6%). Essa relevância competitiva do setor é construída com ações empresariais e institucionais.

setor de rocha e mineracao busca investimentos nos eua 1

Em solo capixaba, o setor é responsável por 50% da produção brasileira, 66,4% das exportações de blocos e 70% das exportações de chapas de rochas ornamentais

“O cluster de rochas ornamentais capixabas tem uma cadeia produtiva completa, com fornecedores e prestadores de serviços, organizados em torno do Sindirochas. O setor gera cerca de 130 mil empregos diretos e indiretos no Estado, representando até 10% do PIB capixaba”, disse.

Leia também:  ES recebe 2ª Semana da Indústria Gráfica dia 16

De norte a sul do Estado, há atividades de extração, beneficiamento e comercialização de rochas, embora as exportações sejam concentradas nos municípios da Serra (25,3%), Cachoeiro de Itapemirim (19,5%), Barra de São Francisco (13%), São Domingos do Norte (4,3%) e Castelo (3,2%).

“A riqueza mineral é importante, mas cuidar da infraestrutura, organizar feiras e eventos, formar força de trabalho qualificada e investir em laboratórios, pesquisa e desenvolvimento de produtos, além de pisos e revestimentos, exige cooperação interinstitucional.”

Nesse sentido, a capacidade de competir no mercado internacional é estrutural, sendo constituída por contribuições do Centro Tecnológico de Rochas e das parcerias com: a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo, a ApexBrasil, a Agência Nacional de Mineração e o Congresso Nacional.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Notícias

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.