Vila Velha tem estratégias de combate ao escorpião.

Estratégias após conclusão de inquéritos sobre escorpianismo em VV. A Secretaria de Saúde de Vila Velha, por meio da Vigilância Ambiental, em parceria com o programa de residência em saúde coletiva do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi) promove uma reunião para debater sobre os resultados das análises feitas na região […]

Por Adwalter Brunow

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

vila velha tem estrategias de combate ao escorpiao

Estratégias após conclusão de inquéritos sobre escorpianismo em VV.

A Secretaria de Saúde de Vila Velha, por meio da Vigilância Ambiental, em parceria com o programa de residência em saúde coletiva do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi) promove uma reunião para debater sobre os resultados das análises feitas na região de Jaburuna nos acidentes com escorpiões.

O encontro aconteceu na manhã de quarta-feira, dia 18, no auditório da Secretaria de Saúde, para a apresentação do seminário com o tema “Infestação de Escorpiões na Comunidade de Jaburuna: Diagnósticos e Condutas”.

O objetivo da reunião, que acontece entre os profissionais de diversos setores da saúde, é mostrar as diretrizes que serão tomadas a partir dos trabalhos realizados, que mostraram a presença e acidentes por escorpião nos últimos meses. Além disso, será possível adotar medidas adequadas, a fim de controlar a incidência do animal peçonhento na região.

O serviço

O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social (PESMS) e a Unidade de Entomologia e Malacologia de Vila Velha (UEM) realizam operações de divulgação, orientação e vistoria de locais mais propícios à acidentes com escorpião.

Leia também:  MPF obtém condenação de faculdade no ES por irregularidades no valor de mensalidades do Prouni

O intuito das ações é conscientizar e orientar os munícipes sobre as medidas de prevenção de acidentes por escorpiões e seu controle, ajudando-os a identificar locais que possam servir de potenciais esconderijos, bem como as estratégias para afastá-los dos espaços públicos e de suas residências. Na ocasião, também é informado sobre como proceder caso o animal seja encontrado.

Por Gabriela Vescovi

Foto: Divulgação.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Notícias

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.