Jailson marca pela primeira vez e veiga iguala Djalminha em penais

No jogo de ida pela decisão da Recopa Sul-Americana, na Arena da Baixada, o Palmeiras lutou até o último minuto contra o Athletico-PR na noite desta quarta-feira (23) e buscou o empate duas vezes, primeiro com Jailson.

Por Redação Jornal da Serra

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram
Rede Integrada de Segurança da Serra

No jogo de ida pela decisão da Recopa Sul-Americana, na Arena da Baixada, o Palmeiras lutou até o último minuto contra o Athletico-PR na noite desta quarta-feira (23) e buscou o empate duas vezes, primeiro com Jailson – que fez seu primeiro gol pelo clube -, e depois com Raphael Veiga, que chegou ao seu 16º tento de penal em tempo regulamentar (o 18 incluindo disputa de pênaltis) e igualou marca de Djalminha. A partida terminou empatada por 2 a 2 e o duelo decisivo acontece na próxima quarta-feira (02/03), no Allianz Parque, às 21h30.

O primeiro gol do volante Jailson pelo Verdão saiu em sua oitava partida pelo clube. Estreante na temporada 2022, o jogador atuou em oito das nove partidas que o Verdão realizou neste ano (incluindo as duas do Mundial de Clubes pela temporada) e, atualmente, possui a maior série de jogos consecutivos do atual elenco – oito partidas, pois desde que estreou na vitória por 3 a 0 contra a Ponte Preta no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista, não ficou mais de fora das partidas do time, seja jogando como titular ou saindo do banco (o jogador só ficou de fora da primeira partida do time em 2022, contra o Grêmio Novorizontino, quando esteve no banco de reservas).

A assiduidade de Jailson fez com que fosse questão de tempo para que saísse o seu primeiro gol, já que o atleta vem contribuindo tanto no setor defensivo quanto ofensivo do campo e vem sendo peça fundamental no esquema tático do técnico Abel Ferreira.

Jailson marca pela primeira vez e veiga iguala Djalminha em penais

Por Departamento de Comunicação Palmeiras

Curiosamente, Jailson, que abriu caminho para que o Verdão saísse com um resultado mais consistente fora de casa, busca seu segundo título da Recopa, pois já se sagrou campeão da competição em 2018, atuando pelo Grêmio, clube pelo qual também levantou as taças da Libertadores e do Campeonato Gaúcho. Com passagem pelo Fenerbahçe da Turquia e pelo futebol chinês, o jogador de 26 anos é considerado um dos experientes do grupo.

Leita também:  Palmeiras repudia declarações de Neto sobre Abel: ‘Mau exemplo para sociedade’

E Raphael Veiga, por sua vez, segue fazendo história no Verdão jogo após jogo. Nesta noite, ele, que já havia se tornado na partida mais recente do Palmeiras (vitória por 1 a 0 sobre o Santo André, pelo Paulistão), o jogador que mais fez gols de pênalti em tempo regulamentar neste século, marcando 15 vezes e superando os 14 de Edmundo, desta vez chegou ao 16º gol e, agora, igualou Djalminha, que entre 1996 e 1997 marcou 16 gols de penal – muitos com sua clássica ‘cavadinha’.

Desde 1990, ao lado de Djalminha, agora Veiga aparece na quarta posição dos jogadores que mais vezes marcaram gol de penalidade máxima em tempo regulamentar, ambos com 16 bolas na rede, só atrás de Edmundo, com 19 (sendo cinco na primeira passagem e 14 na segunda); do Paraguaio Arce, com 28; e de Evair, com 32 – maior artilheiro de penalidades pelo menos desde 1990 (data essa a partir de quando o departamento de história do Palmeiras possui controle desta estatística de penais).

“Sempre bom voltar aqui, jogar aqui, um lugar que eu joguei, que eu fui feliz, que eu me identifico muito, então é bom estar nesse ambiente, sempre fui fã desse estádio, dessa torcida, eu sei o quanto é difícil jogar aqui e é sempre bom marcar, independentemente se é de pênalti, de bola rolando, ainda mais em uma final”, destacou o jogador após a partida, que também já defendeu o Athletico-PR e que, aliás, marcou o seu primeiro gol de pênalti pelo Verdão justamente sobre o ex-clube.

E completou: “Acho que a gente fez um bom primeiro tempo, principalmente, a gente criou algumas oportunidades, só faltou matar o jogo. A gente sabe que por se tratar de uma final, não vai ter tantas chances claras assim, mas as chances que tem a gente tem que fazer”.

De quebra, o camisa 23 subiu na lista dos 100 jogadores que mais fizeram gols na história do Palmeiras em todos os tempos, saltando da 63ª para a 62ª posição, e igualando Renatinho (atacante dos anos 50), com 47 gols ao todo.

Leita também:  Decisivo, Raphael Veiga soma seis gols em finais pelo Palmeiras

Os 47 gols do meia, aliás, fazem dele o quarto maior artilheiro do Palmeiras no Século XXI, atrás só de Vágner Love (3º, com 54 gols), de Willian Bigode (2º, com 66 gols), e de Dudu (líder no quesito, com 77 gols).

Veiga, aliás, acumula ainda outras marcas relevantes. Na casa do Verdão, por exemplo, o Allianz Parque (inaugurado em 2014), ele é o terceiro maior artilheiro da arena, com 23 bolas na rede, atrás apenas de Willian (27) e Dudu (36).

Mesmo sendo meia, Veiga se destaca pelo alto índice de gols. Na temporada 2021, por exemplo, foi artilheiro do Verdão na temporada, com 20 bolas na rede, seguido por Rony, com 12, mas também não fica para trás no quesito assistências. Na última temporada, por exemplo, somou sete, e desta forma, foi o segundo colocado em participação em gol na temporada 2021 (ou seja, gols e assistências somadas), com 27 ações, atrás apenas de Gustavo Scarpa, com 30. Além disso, ele também foi o artilheiro do time nas duas últimas edições do Brasileiro: 11 gols em 2020 e 10 em 2021.

O repertório de Veiga não para por aí. Palmeirense desde a infância, ele também se destaca em diversos outros fundamentos, como dribles, passes e cruzamentos. Ainda tendo como exemplo a temporada 2021, ele foi o líder em finalizações certas (59), vice-líder em dribles (64) e em assistências para finalização (67). Neste mesmo ano, aliás, faturou a Bola de Prata, foi eleito o melhor meia do Campeonato Brasileiro pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e fez parte da seleção da Libertadores eleita pela CONMEBOL.

PRIVILÉGIO PARA POUCOS

> Titular nas finais da Libertadores e da Copa do Brasil, Raphael Veiga foi um dos três palmeirenses a fazer gols em todas as competições regulares disputadas em 2020, ao lado de Luiz Adriano e Gustavo Gómez.

Leita também:  Abel elogia atuação do time e projeta duelo de volta da recopa no Allianz Parque

> Artilheiro (quatro gols) e o garçom (duas assistências, uma em cada partida das finais) do Palmeiras na Copa do Brasil 2020. Eleito pela CBF o craque da competição.

> Único jogador presente em todas as partidas do time na Copa do Brasil 2020.

Confira o ranking dos maiores goleadores de pênaltis no tempo regulamentar desde 1990:

1 – Evair (32 gols)
2 – Arce (28 gols)
3 – Edmundo (19 gols)
4 – Raphael Veiga e Djalminha (16 gols)

Confira o ranking dos maiores goleadores de pênaltis no tempo regulamentar no Século XXI:

1 – Raphael Veiga (16 gols)
2 – Edmundo (14 gols)
3 – Alex Mineiro (13 gols)
4 – Arce (11 gols)

Confira a lista das cobranças de pênaltis de Raphael Veiga com a camisa do Palmeiras:

NO TEMPO REGULAMENTAR

1 – Palmeiras 1×0 Athletico Paranaense – Brasileirão 2019
2 – Palmeiras 4×0 Godoy Cruz-ARG – Libertadores 2019
3 – Palmeiras 2×0 Fluminense – Brasileirão 2020
4 – Ceará 2×2 Palmeiras – Copa do Brasil 2020
5 – Santos 2×2 Palmeiras – Brasileirão 2020
6 – Palmeiras 3×0 Bahia – Brasileirão 2020
7 – Palmeiras 2×2 Flamengo – Supercopa do Brasil 2021
8 – Palmeiras 1×2 Defensa y Justicia-ARG – Recopa 2021
9 – Independiente del Valle-EQU 0x1 Palmeiras – Libertadores 2021
10 – Universidad Católica-CHI 0x1 Palmeiras – Libertadores 2021
11 – Palmeiras 2×4 Red Bull Bragantino – Brasileirão 2021
12 – Palmeiras 1×0 Internacional – Brasileirão 2021
13 – Grêmio 1×3 Palmeiras – Brasileirão 2021
14 – Chelsea-ING 2×1 Palmeiras – Mundial de Clubes
15 – Palmeiras 1×0 Santo André – Paulistão 2022
16 – Athletico-PR 2×2 Palmeiras – Recopa Sul-Americana 2022
TOTAL EM TEMPO REGULAMENTAR: 16

POR DISPUTA DE PENAIS

1 – Palmeiras 1×1 Corinthians – Final Paulistão 2020 – disputa por penalidades
2 – Palmeiras 2×2 Flamengo – Supercopa do Brasil 2021 – disputa por penalidades
TOTAL (TEMPO REGULAMENTAR E DISPUTAS): 18

Por Departamento de Comunicação Palmeiras

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • WhatsApp
  • Telegram

Possui dúvidas sobre o site, critícas ou sugestões? Fale conosco!

Patrocinado

Pesquise em Esportes

Se você não encontrou o que busca em, tente fazer uma pesquisa abaixo.